Terapia em casal é solução em meio a alta de divórcios no Brasil

Publicidade

Próximo de um novo recorde de divórcios em 2021, casais têm procurado maneiras de passar pelos problemas no relacionamento, causados principalmente pelo isolamento social, para evitar o desfecho que os cartórios nacionais estão presenciando com frequência: assinatura dos papéis de separação.

No primeiro semestre de 2021, o número de novos pedidos de divórcio cresceu 24%, comparado com o mesmo período do ano passado, totalizando mais de 106 mil processos de divórcios iniciados no país, desde o início da pandemia do novo coronavírus, de acordo com dados do Colégio Notarial do Brasil.

A terapia de casal vem sendo uma das ferramentas utilizadas para frear o alto índice de separação. O foco da terapia em casal é a dinâmica conjugal, compreendendo como se estabelece a relação. Desta forma, é possível começar a tratar as angústias e questões mais sensíveis entre ambos.

Publicidade

Felipe Laccelva, CEO da Fepo Psicólogos, startup que oferece atendimento com psicólogos online, explica que a crise provocada pelo novo coronavírus trouxe uma nova dinâmica no dia a dia dos casais e, consequentemente,  isso vem provocando dificuldades nas relações.

“A pandemia forçou negativamente os relacionamentos, devido ao excesso de convivência e, potencializou, fatores de atenção latentes. O home office é um exemplo, pois trabalhando no mesmo ambiente, os casais passaram mais tempo juntos”, comenta Laccelva.

Desde julho de 2020, a plataforma Fepo busca atender parceiros que estejam passando por problemas no matrimônio com um atendimento específico para casais. No primeiro semestre deste ano, o número de atendimentos mais que dobrou, de 80 sessões mensais para quase 200, representando um crescimento de 150% na busca de terapias de casais.

Comportamentos individuais ainda lideram as causas de divócio

Em uma vida a dois, as coisas nem sempre saem como planejado. Embora, em um processo de divórcio, a responsabilidade não seja sempre uma exclusividade de um dos lados, comportamentos individuais ainda representam boa parte dos casos de separação atuais.

Segundo o psicólogo, são cinco principais situações que levam um casal a procurar por ajuda: 

  1. Equilibrar as diferenças individuais, acentuadas durante a pandemia;
  2. Dividir obrigações dentro da relação e traçar objetivos em comum;
  3. Acabar com competições e a insegurança;
  4. Melhorar a vida sexual;
  5. Superar uma traição.

“Não tendo mais o tempo que estavam acostumados a ter sem o parceiro (a), por causa do trabalho, os casais precisam buscar novas formas para manter uma boa relação em casa. A terapia de casal é um instrumento que vem mostrando resultados positivos, mesmo com os divórcios em alta. Espero que cada vez mais casais busquem atendimentos que fazem diferença no dia a dia de um relacionamento“, finaliza o Laccelva.

Publicidade

Artigos relacionados

Comentarios

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Compartilhe o artigo

Artigos Mais Recentes