São muitos os momentos capazes de criar um mau ambiente em casa. Tendo vivido muitas coisas juntos como um casal com os filhos envolvidos, e por diferentes motivos que se tornaram uma bola de neve, as situações capazes de criar uma tensão latente são variadas.

Talvez tenham sido problemas com sua família, alguns atritos do dia a dia, questões financeiras, etc. O que fazer?

5 segredos para aumentar a felicidade na vida de casal

A primeira coisa a ficar clara é que em um casal saudável há uma série de emoções ou princípios que estão sempre presentes, são eles:

  • Respeito: zero insultos e desprezo.
  • Querida: o calor é importante.
  • Empatia: reconhecendo os sentimentos do nosso parceiro.
  • Comunicação fluida: crie um bom ambiente de cordialidade, que o levará à intimidade.

Isso lhe dará um bem-estar físico e mental que nos fará felizes e, acima de tudo, permitirá que você alcance uma estabilidade mútua clara que o ajudará a ser mais completo.

Neste ponto, nos perguntamos: o que funciona quando a relação é estável e ambos os membros do casal gostam dela? Vamos ver os pilares a ter em conta para dar uma resposta a esta questão, como os fortalecer e como fazer durar.

1. O compromisso

Se for difícil para você se comprometer com seu parceiro ou perceber que ele também se compromete, é claro que algo está errado. O compromisso surge por si só, e é sempre o que sentimos melhor, quando vemos que a outra parte quer passar o seu tempo conosco e decide dar-nos parte do seu tempo para o usufruirmos.
Quando nos comprometemos a viver uma vida juntos, isso significa que faremos todo o possível para fazer essa vida juntos funcionar. Morar junto não é o objetivo, mas ser feliz morando junto. Vamos aprimorá-lo:

Valorizar as qualidades positivas: já que desta forma vamos dar mais atenção ao positivo e acabaremos destacando o negativo.

Agradecer o que você tem em comum com o seu parceiro no que diz respeito ao modo de ser ou aos sentimentos demonstrados diante das más experiências vividas a dois.

2. Privacidade

Isso resulta em boas conversas (comunicação fluente). É importante que você possa falar diariamente sobre as suas coisas, para se conhecer mais e estabelecer conversas que os levem a se conhecerem em profundidade, compreendendo assim sentimentos e perspectivas de vida que ajudam a compreender o outro. Desta forma, evitaremos ser simplesmente companheiros de quarto e ter aquela sensação de solidão. Para conseguir isso, essas idéias-chave devem ser levadas em consideração:

Reconhecer o momento: tomar um bom drink, um bom jantar acompanhado de um momento de intimidade com a pessoa que mais amamos nos fará sentir mais à vontade para expressar o que sentimos.

Não confunda contar coisas íntimas com não ter filtro: claro, peço que você tenha empatia. Com certeza você sabe sobre quais tópicos seu parceiro não gosta de saber, fique atento. O objetivo é que você possa falar sobre seus sentimentos ou formas de pensar e até mesmo projetos futuros que gostaria de iniciar com ele.

3. Reaja igualmente a situações de conflito

Cada um tem um estilo muito pessoal, talvez um mais combativo que o outro, mas o importante é que entre os dois se chegue sempre a uma conclusão positiva. Para conseguir isso, você deve definir metas para si mesmo:

Estabeleça regras para discutir: como não perseguir um ao outro, quando perceber que vai dizer algo grosseiro, não faça isso, etc.

Estabelecer uma série de regras com as quais nos comprometemos para não cair em discussões que há muito arrastamos: se, por exemplo, ocorrem por problemas de ordem, estabeleça uma série de regras a respeito delas.

4. Conexão emocional e corporal

Isso é importante para podermos estabelecer alguns pontos de união com os quais possamos nos sentir ouvidos pela outra parte e, acima de tudo, sentir um sentimento mútuo que possamos desfrutar.

Uma boa forma de conexão emocional é ser capaz de fazer meditações guiadas juntos e sentir a energia de ambos. Um bom exercício, por exemplo, é seguir essas meditações de mãos dadas para sentir a energia da outra pessoa, ouvir sua respiração, sentir o calor de seu corpo, etc.

5. Vida sexual satisfatória

Quinto ponto e não menos importante; Isso é algo vital que devemos observar. Muitas vezes acreditamos que ter uma ligação de casal não tem nada a ver com sexo, ou que talvez isso possa ser relegado a um segundo ponto por não termos tempo. Esta é uma má decisão que só nos tornará piores. Por isso temos que ter recursos claros para poder potencializá-lo e obter melhores sensações.

Não se esqueça de fazer uso de jogos sexuais ou recorrer à bibliografia que o ajudará a compreender melhor este jogo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.