A culpa é um sentimento que pode envenenar o coração e a mente, causando um sentimento destrutivo, que leva a atitudes igualmente prejudiciais, mesmo de forma inconsciente.

Mantendo o indivíduo que se sente culpado ligado ao passado, o erro que ficou marcado causa também vergonha e sofrimento. Com esse peso emocional, podem ser criadas barreiras que continuaram a te limitar até que você as supere.

“O sentimento de culpa também cria um loop infinito internamente, pois o indivíduo não aprende com suas atitudes e continua repetindo os mesmos erros, por mais que queira vencer a culpa”, conta Leandro Cunha, especialista em Inteligência emocional, escritor e presidente da FBIE.

A culpa pode vir desde a gestação e ser agravada por experiências vividas, tudo depende de como você encara a vida e interpreta acontecimentos, atitudes e os resultados da ação-reação.

“Para melhorar, é preciso aprender a lidar com os erros e se sentir merecedor. Ninguém é perfeito e saiba que erros irão acontecer, aceite elogios, acredite quando alguém disse que te ama. Tentar é o primeiro passo”, comenta Leandro.

Existe diferença entre culpa e responsabilidade. Assim como sã palavras diferentes, os significados percebidos em nossa mente também são: você pode ser responsável por algo, mas não culpado.

“Aprender a lidar e dar novas interpretações ao que acontece são atitudes que podem fazer muita diferença no final do dia ou antes de dormir”, finaliza o especialista.


Ronnie Martyns

Ronnie é um blogueiro de relacionamento e educador que está fortemente comprometido em orientar heterossexuais, lésbicas, homens gays e bissexuais que desejam experimentar relacionamentos notáveis, satisfação e sólida autoconfiança.
error: Content is protected !!