Você se lembra de Sabrina, Aprendiz de Feiticeira? Lembra das tias, o gato falante e a atmosfera da Disney Channel? Bem, esqueça-os. A série da Netflix parece ser mas um culto satânico.

Obscura, sangrenta e cheia de expressões como “Louvado seja Satanás” , é assim que e o mundo da nova bruxa adolescente Sabrina, estrelado por Kiernan Shipka, no dia 26 na plataforma.

No mês de Halloween, a Netflix nos trouxe de volta a Sabrina Spellman , a jovem bruxa da qual nos apaixonamos na comédia dos anos 90 . Mas desta vez não espere a participação de Britney Spears ou sarcástico Salem fazendo seus passos de comédia. Eu ti digo que a nova Sabrina é muito mais assustadora e está pronta para ti mostrar uma experiência terrível com sangue, Baphomet e rituais satânicos.

O Mundo Sombrio De Sabrina

É totalmente 666, há demônios, adoração do Príncipe das trevas e culto a satânas. Todo o pacote diabólico.

Isso é mais do que “entretenimento”, isso é proselitismo. A série mostra símbolos reais usados ​​no satanismo e feitiçaria para adolescentes em um caso que chama atenção. A figura de Baphomet não é um “monstro” aleatório, é uma antiga figura arquetípica associada ao satanismo e à magia negra.

Como nas páginas dos quadrinhos, a série nos leva ao início da história durante o décimo sexto aniversário da jovem Sabrina. Aqueles que não conhecem os quadrinhos, lembrarão que na série original nos dizem que nessa idade aparecem seus poderes mágicos. Embora a serie nos mostra cenas de maldições ritualísticas, canibalismo e aventuras com Lúcifer.

“A ideia era fazer uma versão pesada e satânica de Sabrina, com um horror bemslow-burn como “O Exorcista” ou “O Bebê de Rosemary”, disse o realizador em entrevista ao Entertainment Weekly.

A partir do primeiro episódio, veremos como, aos 16 anos, a protagonista deve escolher entre o mundo dos mortais com seus amigos ou o mundo dos feiticeiros com sua família. Uma eleição que marcará toda a primeira temporada em que ela lidará com questões como exorcismos, artes das trevas e demônios.

A série leva muito a sério o tema dos demônios e quão sombria a vida de uma bruxa pode ser.

Na verdade, é um dos elementos que me pegou ao assistir a série, é a maneira em que Aguirre Sacasa e sua equipe introduzem tão normal o tema do satanismo na vida dos personagens.

A série não tem medo de comunicar uma linguagem satânica ou usar frases que possam ser consideradas “hereges” e serve para beliscar o pequeno grupo de pessoas religiosas que sempre se queixam desse tipo de coisa. E lamento dizê-lo, mas enfim, magia negra, o diabo e a escuridão são a medula espinhal da série e sem “esse grande conceito” a Sabrina de 2018 não seria a mesma.

Esta produção leva a sério a questão da feitiçaria e demônios, e desenvolve trama inteira em torno de uma sociedade de bruxas e feiticeiros chamado The Church of Night (A Igreja da Noite), uma seita que adora Satanás, que ela até tem seu próprio Sumo Sacerdote das trevas  e se orgulha de ser mal.

Além disso, a expressão “Louvado seja Satanás”, que seria equivalente a quando os cristãos dizem “graças a Deus”, é repetida com muita frequência nos diálogos. Satanás é chamado de Senhor das Trevas (o Lorde das Trevas) e ele aparece dentro da produção como um personagem, é real e tangível.

O Senhor das Trevas – nas palavras dos mesmos personagens – se destaca porque aceita a todos como eles são, sem segregar entre “bom” e “mal” e, acima de tudo, sem reprimir ninguém. De acordo com os feiticeiros, ele lhes dá a liberdade de ser como quiserem, embora isso atinja um certo ponto, porque eles devem obedecer às suas ordens de qualquer maneira. Enquanto isso, Deus é acusado de ser o “falso deus”, o impostor que reprime e pune as pessoas.

Tudo isso e tratado em torno  “do Senhor das Trevas” e do “Falso Deus” é considerado um grande tema em toda a série, por isso pode não ser a produção mais apropriada para aqueles que são muito religiosos . Esse é o segundo aviso que dou.

O terceiro aviso é que há muita violência gráfica . Quando eu chamo esta seita de satânica, é séria: é um grupo que faz sacrifícios humanos e pratica o canibalismo. Este último é mostrado na tela, em primeiro plano.

Se você não se sentir confortável assistindo ao canibalismo, pode não ser o programa certo para você ver enquanto almoça (ou simplesmente pule essas cenas …).

Falando de Salem, aqueles que são fãs de gatos podem ficar um pouco desapontados.Ele não fala, mas vai além: dificilmente aparece na tela.

Salem estrela duas cenas importantes em dois dos primeiros oito episódios, mas fora isso, ele é apenas um personagem incidental e facilmente se esquecer de que ele existe.

Agora, nas poucas ocasiões em que o vemos … está claro para nós que não é apenas um gato muito bonito, mas também um demônio aterrorizante.

 Entre mortes inesperadas, rituais satânicos e feitiços malignos, deixou a série bem carregada e trevosa, a história eu não indico para adolescentes, mas para jovens de mentes abertas, na verdade a série e uma blasfêmia escancarada infiltrada no entretenimeno, deixando a gente meio que aterrorizado, como eu tenho um apego imenso com DEUS fiquei meio que assustado.

Quer compartilhar fatos e dicas? Envie  para o e-mail: [email protected]

Comentários:

Chilling Adventures of Sabrina

Preço:R$ 57,75
0

Comentar

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: