“Em Saint Andrews, uma pequena cidade no Maine, uma jovem acusada de ter cometido um assassinato entra na sala de emergência. Luke, o médico de plantão, um homem atormentado por demônios internos depois de deixar sua esposa e filhas, está disposto a ouvir a versão da bela Lanore. Ele diz que foi imortal por duzentos anos. Há muito tempo, com o coração partido, Lanore foi forçado a esconder o embaraço de uma gravidez desconfortável longe de casa, em Boston. Mas, antes de chegar ao convento, caiu nas garras de um homem ao mesmo tempo fascinante e aterrorizante: Adair, um nobre de origem húngara, que lhe prometeu um mundo de sensualidade e prazer desconhecido, de poder ilimitado. Lanore acreditava que, se ela se juntasse à sua comitiva, ela recuperaria Jonathan. Mas a que preço?”

Ladrão de Almas é uma história sobre o poder do amor, capaz de corromper, e também de nos levar a atos terríveis em seu nome, e também sobre o valor que requer sacrificar-se por amor e redimir a si mesmo.

Ladrão de Almas é o primeiro livro de Alma Katsu.Quanto ao livro, reconheço que é muito diferente do que li até agora, tem uma história que se prende desde o primeiro momento. Além disso, acho que seu poder está na maneira da escritora capturar a história, do ponto de vista da protagonista, Lanore e do ponto de vista de Luke . Dois personagens completamente diferentes, separados por uma infinidade de conhecimentos e experiências, mas unidos em um momento crítico e compartilhando uma história chocante.

Capa do Livro

A autora joga entre o presente e o passado, mas não usa o recurso típico de ir de um tempo para outro, mas narra como se Lanore estivesse contando uma história, uma história para Luke, contando sua própria vida na forma de uma história. Impressionante! Isto é, na minha opinião, muito difícil de alcançar. Especialmente quando você tem que ter cuidado para sempre contar a história de uma perspectiva única, tentando capturar as emoções e sentimentos do resto através dos olhos do protagonista.

O enredo pode parecer estranho a princípio, demora um pouco para se concentrar, mas acaba enganchando quase desde os primeiros capítulos. É uma história de superação, amor, falta de amor, possessão e múltiplas histórias que estão interconectadas através de uma única pessoa. Gostei porque não reflete o amor como algo idílico, mas como um caminho sinuoso, escuro e tortuoso, onde nem sempre conseguimos o que queremos. No fundo, o amor é assim, algo que, infelizmente, nem sempre é visto em romances românticos.

Ela tem uma carga emocional importante, especialmente porque, pelo menos no meu caso, ela leva o leitor para a história e sente o que o nossa protagonista experimenta. Quanto aos personagens, eu vou apenas nomear quatro rapidamente, sem spoliers, apenas como uma menção especial.

Por um lado, temos Lanore, uma garota com seus próprios pensamentos, um modo de viver e sentir. É interessante ver a evolução que a protagonista tem ao longo do livro, começando com sua vida em Saint Andrews e depois se tornando a vida de Boston com tudo o que isso implica. Uma personagem que consegue te deixar louco em alguma cena, especialmente na frente de um assunto que você não entende, como o amor que você experimenta em relação a um determinado personagem. No entanto, todos nós entenderíamos sua reação se sentíssemos a menor parte do que ela experimentou, estando ao lado dela.

Quanto a Luke o pobre só pode inspirar piedade, não apenas pelo que é forçado a fazer, mas pela situação que já teve em sua vida. É difícil pensar em uma vida como a sua, mas infelizmente essa é a verdadeira realidade em um mundo como o nosso. E ele só pode tomar dois caminhos: ajudando, acreditando e confiando ou deixando de lado, recusando-se a entender e não olhar para trás. Interessante a decisão deste protagonista …

Jonathan e um personagem peculiar, bem definido e previsível em todos os momentos. O caráter desse personagem é compreensível nos tempos em que ele se desenvolve e eu até gosto dessa essência que se mantém ao longo do livro até o final. Uma história interessante, onde encontro neste personagem seus prós e contras. Embora eu deva admitir que em mais de uma ocasião eu queria que ele saísse do caminho. Sim, muitos vão entender se decidirem ler o livro.

Finalmente, há Adair, que se apresenta como o antagonista e eu não duvido que ele é, mas … como em qualquer boa história, há antagonistas e “antagonistas”. Nem todos os bandidos são iguais, alguns têm suas razões, outros são assim. Para entender como um personagem é, primeiro temos que entender sua história e então entender o que ele está procurando. Não vai te deixar indiferente. Eu posso te garantir isso.

Por fim, direi que o livro pode parecer fechado, uma história única que termina no final da última página. Sim e não. Sim, porque a história que se desenvolve nela está fechada … Não, porque um enredo está subjacente e pode ser digno de ser desenvolvido. Algo que a autora não demorou a implementar. Eu sei que Ladrão de Almas é o primeiro livro de uma trilogia, que continua com Refém Da Obsessão e The Descent (não publicado no Brasil).

Outras capas da trilogia em outros países

Eu recomendo este livro, não só pelos seus personagens ou pela sua escrita, mas também pela história que conta. Alma Katsu consegue nos transportar para uma aventura que poucos poderiam imaginar onde a imortalidade pode não ser o que todos nós sempre acreditamos.

Quer compartilhar fatos e dicas? Envie  para o e-mail: ronniemartyns@gmail.com

Comentários:

Ladrão de Almas

Preço:R$ 30,32 + R$ 18,00 de frete
0

Comentar

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: