“Amor a la Mexicana” é, de acordo com várias fontes, o álbum mais vendido de Thalia, com mais de 10 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, sendo 50 mil cópias no Brasil, alcançando o status de diamante multi-platina. Uma espetacular produção latina de Emilio Estefan em que encontramos vários dos temas já considerados clássicos do pop latino em todo o mundo: “Mujer Latina” ou “Amor a la Mexicana”. Em 1º de julho de 1997, Thalia lançou seu álbum no mercado, com a mala cheia de ilusões e a certeza de que seria recebida de braços abertos por onde andasse (Espanha, França, Turquia, Grécia, Itália …). e se tornou umas das cantoras latinas mais apreciadas, não só na América e na Ásia, mas em praticamente todo o sul da Europa também, tornando-se número um na Argentina, México, Espanha ou Grécia, entre outros.

Thalia “Amor A La Mexicana”

POR AMOR

Com um toque rompendo nossos ouvidos e hipnotizando cada membro de nossos corpos, Thalia entra em um mundo de paixões. É a história da emissão de uma entrega total, sem restrições, independentemente dos riscos, rendendo à paixão que está no coração, antes da carícias na pele, e os beijos na  boca que queima de um modo desenfreado.

NOCHES SIN LUNA

A vida são estágios, alguns mais que outros, mas talvez aqueles que nos fazem quebrar, que por sua dureza nos anulam pouco a pouco parecem eternos. A luz do sol, o brilho da lua, a beleza de ver, ouvir, sentir … tudo desaparece. Parece que vivemos simplesmente porque respiramos e chega um ponto em que perdemos a confiança em nossas próprias decisões. Somos homens e mulheres sem terra, sem um lugar onde nos sentimos seguros, sem nos sentirmos. Thalia está confiante de que estas “noites sem lua” terminarão e ela será quem foi novamente.

Thalia “Amor A La Mexicana”

MUJER LATINA

A descrição perfeita da mulher latina de sangue quente, de quem sabe o que quer na vida, de quem ela pega o touro pelos chifres e atinge seus objetivos sem se desviar do caminho. O amor de si mesma, suas raízes e sua cultura …

AMOR A LA MEXICANA

Viva o México! Tema sensual e quente para um amor rude e descomplicado. O turbilhão do desejo chama sua mente. Thalia define o tipo de homem que ela quer para ela, delicada mas resistente, fiel, apaixonada e que sabe como deixá-la louca de amor. Considerado como o clássico entre os clássicos da música latina por muitos, “Amor a la Mexicana” encanta todos que o ouvem.

Thalia “Amor A La Mexicana”

ROSAS

Muitas vezes é mais fácil olhar para o outro lado, fingir não escutar, fingir que não entende … mas você sempre corre o risco de perder o que você não valorizou, que os laços de amor estão quebrados, e então … é tarde demais. É uma pausa anunciada, um amor que morre, um esclarecimento acompanhado de um adeus irreversível.

ECHA PA ‘LANTE

Tema apropriado para os tempos que correm. Um bom puxão nas orelhas para quem não se importava mais do que encher os bolsos e dizer “está tudo bem”. Uma música para lutar, um avanço em tempos de tempos difíceis. Eu sempre disse que o maior inimigo da humanidade é o mesmo ser humano. Inventamos idéias diferentes, diferentes, que não são como nós, que nos fazem errados, e nós as atacamos, mas o que realmente pode nos destruir é o que levamos dentro, indiferença, egocentrismo e a ambição excessiva. Todos nós podemos sair juntos … Confie no seu povo!

Thalia “Amor A La Mexicana”

PONLE REMEDIO

Maldito seja o respeito quando os fogos internos te fazem lascivo! Porra, a boa educação quando o que lhe causa é ser impertinente sob os lençóis! Um pedido de carinho, de beijo, de corpo contra corpo … A atração se torna cada vez mais fatal e você se sente como se fosse explodir …

ES TU AMOR

Presente espetacular que Kike Santander ofereceu a Thalia na forma de uma canção. Linda balada que te vira de cabeça pra baixo. Ela pega você sem lhe dar uma opção para escapar. Um canto de sereia para o que o amor pode fazer de você poder semear em seu interior. Doçura, ternura, delicadeza para salva e guardar aquele “fogo lento que queima você”, o tesouro mais precioso entre os tesouros … “Dê a si mesmo para morrer e renascer”. Uma das jóias da discografia de Thalia.

DE DONDE SOY

Eu não acredito em fronteiras ou limites. Temos que dizer que somos de um lugar ou de outro por causa dessa necessidade imperiosa do ser humano de ter tudo organizado, catalogado e rotulado. Mas, no final, somos todos iguais: apaixonamo-nos, somos movidos, nascemos e morremos. As diferenças existem porque não há dois seres iguais, mas isso não marca a nacionalidade, é marcado pela biologia, que ao mesmo tempo nos dá todas as mesmas emoções e habilidades. Não importa de onde você é ou de qualquer outra coisa … tenha certeza de que vou te amar da mesma maneira.

Thalia “Amor A La Mexicana”

DICEN POR AI

A cereja no topo do bolo. A única que poderia ser e, de fato, era. Uma balada impressionante que consegue fazer doces sem amor embrulhados em papel dourado. Paixão e tristeza contida para reconhecer que não há esquecimento, que tudo continua como estava, e que a vida não avança vivendo “ morto dentro dessa realidade ” que não faz mais sentido sem ela.

Thalia “Amor A La Mexicana”

Tenho que admitir que sinto uma fraqueza real por este álbum. O carinho especial que guardo por esse disco, o modo como conheço cada nota, cada som, as experiências vividas com ele fazem dele meu protegido.

Thalia “Amor A La Mexicana”

Quer compartilhar fatos e dicas? Envie  para o e-mail: ronniemartyns@gmail.com

Comentários:

Comentar

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: