Nessa quarentena, houve um aumento no número de casos de violência. Por já ter sido vítima, a atriz e jornalista Cristiane Machado se tornou ativista da causa e está cada vez mais tentando ajudar quem já passou e passa por esse problema que afeta milhares de mulheres.

Recentemente, ela aderiu ao movimento “Eu acredito Rio”, que também conta com o apoio de alguns artistas.  Segundo a atriz, trata-se de um movimento social, que fala justamente sobre as frases machistas que ajudam a perpetuar a violência. Ela tem feito lives em seu instagram com participações de especialistas no tema. Na última, Cristiane contou com a psicóloga Josiane Souza, que lançou, no último mês de março, o livro `Relacionamento Abusivo – Guia Prático para reconhecer e se libertar´.

“Acho muito importante poder ajudar a essas vítimas, assim como eu também fui uma vez, e até mesmo, a quem acha que não está passando pelo problema e tem medo ou vergonha de denunciar. Precisamos mudar o comportamento da sociedade. A conscientização e a prevenção são os caminhos da mudança. São 14 mulheres mortas por dia, no Brasil”, afirma Cristiane Machado.

Abaixo, algumas dicas da psicóloga Josiane Souza e que constam na sua publicação sobre relacionamento abusivo.

1- Observe se você é monitorado constantemente, o parceiro quer satisfação o tempo todo do que você está fazendo. Ex.: Manda mensagem ou te liga o tempo todo.

2- A pessoa tenta te diminuir? Você é menosprezado, humilhado, desvalorizado. Grita ou te humilha na frente de outras pessoas? Ex.: “Você é um lixo, não presta para nada”.

3- A pessoa se relaciona com você de maneira possessiva? Tenta isolar você o máximo possível, às vezes proíbe de trabalhar, estudar, sair, estar em relação com outras pessoas ou com a família. Proíbe de postar fotos, ter redes sociais, controla suas amizades, manda você parar de falar com as pessoas com as quais ele se incomoda, determina tudo que você pode fazer, a ponto de você sentir que precisa pedir autorização ao seu parceiro antes de tomar qualquer atitude.

Ex.: “Posso sair com minhas amigas?”, “Posso visitar meus pais?”

“Posso falar com meus amigos ao celular”?
“Não quero mais que você fale com amigos homens”.

4- Você já se sentiu obrigado a ter relação sexual? O parceiro costuma ver a parceira como uma posse, sendo assim, acredita que pode obrigar a parceria a ter relação mesmo que não deseje. Para ele é inadmissível que ela não queira fazer sexo quando ele deseja. Ex.: “Você é minha mulher, tem que ter relação comigo, cumprir com suas obrigações de esposa”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.