Acontece que após um longo período de inatividade no amor um belo homem que não compartilha a sua nacionalidade tocou seu coração. Talvez vocês já tenham ficado cara a cara; talvez não. A verdade é que te emociona a possibilidade de “viajar” para outra cultura nas mãos daquele senhor e, ao mesmo tempo, perplexa com os abismos que existem nas ações de um homem de outro país em termos de namoro. Que você goste de estrangeiro não é empecilho para o vínculo, pelo contrário. É a grande oportunidade de encarar as diferenças interculturais como forma de enriquecimento pessoal e cultural. Para viver um grande amor já foi dito! Em qualquer idioma.

Aqui estão algumas pequenas dicas para manter em mente neste caso de amor que você decidiu iniciar.

  • Os costumes de namoro variam de acordo com o país e a faixa etária. Na Argentina, para dar um exemplo, é costume o homem pagar na primeira saída. Porém, hoje em dia e devido à situação econômica do país, muitos jovens decidem dividir as despesas, mesmo em um primeiro encontro.
  • Não espere que aquele homem especial caia do céu como chuva. Para conseguir o que deseja na vida, você deve agir. Você tentou criar um perfil atraente em um app de namoro, por exemplo? Você verá como as propostas chegam em você que a fazem se sentir desejada. Não tome apenas a iniciativa. Embora se diga que os homens gostam de “caçar”, muitos ficam felizes que as mulheres estejam dando o primeiro passo.
  • Não entre em pânico se o cavalheiro não ligar para você logo após o encontro. Talvez seja o que é costume no México se for um relacionamento “sério”. Alguns homens estrangeiros gostam de “criar suspense” por alguns dias para gerar expectativa e desejo na mulher.
  • Preste atenção ao que ele diz, promete e o que ele realmente faz. Ações, em todas as áreas da vida, geralmente são mais importantes do que palavras.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.