“As pessoas completamente heterossexuais não existem”; estudo afirma que a sexualidade é fluida.

Um estudo conduzido pela Universidade de Cornell sugeriu que a sexualidade humana é fluida e que as pessoas “totalmente heterossexuais” não existem. Este estudo foi publicado como um livro sob o nome de “Mais Direto”: Fluidez Sexual entre Homens.

Para realizar o estudo, a reação corporal de homens e mulheres a imagens pornográficas e vídeos foi monitorada. Os especialistas decidiram medir a dilatação nos alunos, o que, segundo eles, revelou algum grau de excitação aos elementos audiovisuais apresentados.

É um estudo de avaliação sexual contanto a orientação do olho para observar se eles dilate ou não“, disse Ritch Savin-Williams, diretor do Laboratório de Sex and Gender inserção no Departamento de Desenvolvimento Humano da Universidade de Cornell.
“Outra forma é a excitação genital, mas isso se torna um pouco invasivo”, acrescentou.

De acordo com o acadêmico, esses achados são evidências de que a atração humana é mais complexa e não binária, podendo operar em outros espectros mais amplos e mais variados.

Williams também concluiu que, do ponto de vista fisiológico, não há homem completamente heterossexual, porque todos responderam ao estímulo apresentado.

“Mostramos os homens heterossexuais uma foto de uma mulher que se masturbam e eles respondem como um cara heterossexual, mas também você mostra um cara masturbando e seus olhos se dilatam um pouco“, revelou Williams.

Finalmente, o especialista mencionou que há preconceitos culturais entre a atração entre os homens, e é por isso que é mais difícil para eles admitir isso.

“Os homens têm tido tanta merda cultural que, mesmo que você tenha alguma atração sexual por outra pessoa, você nunca diria isso”, explicou.

Informação de Notícias Gay Star.

Tem uma história? Quer compartilhar fatos? Envie Para Meu E-mail.


Comentários:

De todos os motivos /Vitor Castrillo

Preço Kindle: R$ 1,99
0
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: