Adolescentes que abusam de seus celulares apresentam duplo risco de déficit de atenção

O estudo enfoca as conseqüências do uso de redes sociais, videogames ou plataformas de vídeo

Adolescentes que freqüentemente usam aparelhos digitais têm duas vezes mais chances de apresentar sintomas de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), de acordo com um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia (EUA).

O estudo, publicado no Jornal da Associação Médica Americana, avaliou 2.600 adolescentes por dois anos, enfocando as consequências para a saúde mental do uso de redes sociais, videogames ou plataformas de vídeo.

“A novidade deste estudo é que pesquisas anteriores sobre esse assunto foram feitas há muitos anos, quando redes sociais, telefones celulares, tablets e aplicativos não existiam. Novas tecnologias móveis podem fornecer estimulação rápida e de alta intensidade durante O dia todo, que aumentou a exposição à mídia digital muito além do que foi estudado antes “, explica Adam Leventhal, professor de Medicina Preventiva e Psicologia.

Em seu estudo, cientistas começaram com 4.100 alunos entre 15 e 16 anos de idade em 10 escolas públicas de ensino médio no condado de Los Angeles, representando um status demográfico e socioeconômico equilibrado . Os pesquisadores se concentraram em adolescentes porque este estágio marca um tempo para o início do TDAH e acesso irrestrito às tecnologias digitais.

Em seguida, eles filtraram até 2.587 participantes porque alguns já tinham sintomas pré-existentes de TDAH, com o objetivo de que a pesquisa se concentrasse no aparecimento de novos sintomas manifestados durante o estudo de dois anos.

Os pesquisadores perguntaram aos alunos com que frequência eles usavam 14 plataformas populares de mídia digital. Eles ordenaram a frequência de uso da mídia em três categorias: não utilizada, média e alta . Em seguida, eles monitoraram os alunos a cada seis meses entre 2014 e 2016.

No final, eles descobriram que 9,5 por cento das 114 crianças que usaram metade das plataformas de mídia digital com freqüência e 10,5 por cento das 51 crianças que usaram as 14 plataformas frequentemente apresentavam sintomas de TDAH. Por outro lado, 4,6 por cento dos 495 estudantes que não eram usuários freqüentes de qualquer atividade digital apresentaram sintomas de TDAH, um número próximo às taxas do transtorno na população geral.

“Não podemos confirmar estudo causalidade, mas esta era uma associação estatisticamente significativa . Podemos dizer com confiança que os adolescentes que foram expostos a níveis mais elevados de mídia digital foram significativamente mais propensos a desenvolver sintomas de TDAH no futuro , ” diz Leventhal .

Quer compartilhar fatos e dicas? Envie  para o e-mail: [email protected]

Comentários:

Escrevo sobre a vida, curiosidades, entre outros assuntos.Amante de história, livros e séries.Fã da web.Também sou apaixonado por tecnologia e compartilho em palavras tudo que me fascina.

    error: Content is protected !!
    %d blogueiros gostam disto: