A série The 100 terminará em sua sétima temporada

Os 100 têm os dias contados. Nos tradicionais encontros do TCA entre os criadores da série, os diretores dos canais e os críticos de televisão, o canal The CW informou que a sétima temporada, à qual deram sinal verde em abril, será a última.

A razão parece ser estritamente criativa, já que o criador Jason Rothenberg sempre explicou que sua intenção era escrever a história do The 100 por sete temporadas .Este foi um gol que sempre vacilou desde que, comparado a séries como Arrow, The Flash ou Supergirl, os 100 sempre empalideceram, pelo menos nas primeiras temporadas.

“Com o final da sexta temporada prestes a ir ao ar, tenho notícias agridoces para dar: a sétima temporada será a última. Somos eternamente gratos à Warner Bros e à CW por nos permitir contar a história que queríamos contar e encerrar a série em nossos próprios termos. Que jornada incrível nós vivemos! ”Rothenberg explicou no Twitter. Esta decisão, além disso, permitirá que The 100 se despedem com o episódio apropriado: como a última temporada terá 16 episódios, o fechamento será apenas o número 100.
Quando The 100 foi lançada em março de 2014, era impossível prever que iria ao ar sete temporadas e com o apoio de amantes da ficção científica.

Esses cem jovens aterrorizaram na Terra depois que um apocalipse nuclear enviou os poucos milhares de sobreviventes ao espaço. Por gerações, a civilização remanescente observou o planeta de uma estação espacial esperando retornar um dia. Os cem jovens eram adolescentes problemáticos que, em vez de serem executados, tinham sido enviados ao planeta para ver se era habitável. Na verdade, foi uma missão suicida: eles não acreditavam que pudessem viver em um planeta ainda tão radioativo, mas não tinham escolha porque estavam sem oxigênio no espaço.

Essa história de sobrevivência foi logo desmarcada de seus referentes com sua própria mitologia, a capacidade de Rothenberg de colocar os personagens entre uma rocha e um lugar difícil, e seu dom de criar personagens femininos poderosos. Entre Clarke (Eliza Taylor), Octavia (Marie Avgeropoulos), Abby (Paige Turco) ou Lexa (Alycia Debnam-Carey), os espectadores feministas tinham onde se segurar.


Pabllo Lopes

Gosta de escrever sobre cinema, séries, música e clássicos da Disney. Sonha em ser uma Fada.Vive no mundo da imaginação. Vamos ser feliz.
error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: